REVIEW: 3X15 – ”Once We Were Gods”

grimmbrasil.com

Vamos ficar por dentro de tudo que rolou em Grimm no ultimo episódio da semana passada.

“Não torne-se corrupto, nem pútrido, nem um verme”.

Saudações Grimmsters! E, só “para variar” um pouquinho, Grimm vem apresentando um arco crescente de episódios. E com Once We Were Gods, não poderia ser diferente. Temos o desfecho da situação do Wu, uma importante revelação sobre o universo Wesen e, um desenrolar na mitologia que servirá de gancho para os próximos episódios. E aqui, tenho de dar o braço a torcer… Todos sabem que não gosto da Juliette – não tem jeito – mas sua conversa com o sargento Wu, ajudou-o a sair do estado de choque e, a resolver o imbróglio que dividia a “Scooby-gang”: contar ou não toda a verdade a Wu, eis a questão.
E como não gostar de um episódio que faz referência ao Egito e seus mistérios? Aliás Grimm sabe amarrar muito bem a complexa mitologia com fatos históricos. E aqui a revelação, que em algum ponto do tempo, os Wesen eram vistos como deuses. Acertou quem pensou nos deuses egípcios, em especial os representados por animais. No caso da semana, é descoberto um sarcófago numa escavação. Representado nele, desenhos de anúbis. O Beati Paoli , um grupo de wesens diferentes, considera sacrilégio o desrespeito aos ancestrais – como a violação e exposição de sarcófagos – e tem como objetivo, ou vingança, dedicar-se a proteção da cultura wesen. Ainda que pra isso seja preciso saquear, matar… E um grupo deles, quer por as mãos no sarcófago encontrado.
Pior para a professora Gates, que alheia ao universo wesen, só queria “explorar” a estranha descoberta científica. De posse dessa informação sobre o Beati Paoli, Nick ainda tem que lidar Alexander, o assassino do conselho wesen, que desta vez apareceu dizendo precisar da ajuda do Grimm. Na verdade, ele queria que Nick fizesse um trabalho sujo para o conselho. Dar cabo de Karl Herman, um anúbis também interessado em pôr as mãos no sarcófago. Por óbvio, Nick não confia nele assim tão fácil e o põe sob vigia de Monroe e Rosalee. Acaba que Alexander queria Nick capturasse Karl e servisse como distração, enquanto ele se apoderaria da múmia. Com seus planos frustrados, teve de se contentar apenas com o “enterro” cerimonial dado ao wesen mumificado.
E é sinistro saber que o wesen fora mumificado em seu estado de transformação, porque os egípcios viam Anúbis como um Deus e criam que ao ser enterrado com um, também se tornariam Deuses. Pra isso, inúmeros escravos haviam sido torturados … Por falar em tortura, pobre Sebastian. Ele bem que tentou resistir, contudo, acabou entregando as proximidades de onde Adalind e Meisner poderiam estar. Felizmente, o charmoso capitão foi esperto ao avisá-lo de modo que pudessem fugir. E que foi aquilo de Meisner ter visto a bebê de Adalind na floresta, enquanto esta estava com a mãe? Quanto mistério em torno desta criança… Qual a dimensão de seu poder?
O fato é que Adalind e seu protetor tem de fugir, porque o princípe Erik e os membros da Verrat estão próximos ao seu encalce…E só para ficarmos com água na boca, as cenas do próximo episódio são empolgantes! Primeiro, mamãe Grimm estará de volta. Segundo, dá-se a entender que a fuga de Adalind a levará direto ao confronto com Nick. O que sairá desse encontro? Bem, infelizmente só nos resta aguardar. E torcer, para que cada vez mais, Grimm continue apresentando sempre, esse arco crescente de episódios. Vida longa a Grimm, e até a próxima!.

Deixe seu comentário: