Jinnamuru Xunte

Jinnamuru-Xunte-Grimm

Jinnamuru Xunte é uma criatura semelhante a mosca.

Quando transformada, essa criatura ganha olhos enormes e pretos, pele cinza, dentes afiados, garras afiadas e cerdas esvoaçantes no lugar de seu cabelo normal.

Ele também possui uma longa língua bifurcada, como probóscide, que é usada para lamber as lágrimas de suas vítimas. Seu cérebro pesa 1.500 gramas a mais que o cérebro humano, sendo de cor preta e coberto de vermes vermelhos (Xaliyaa Fingoo) que parecem ser a fonte dos parasitas que produzem.

Esta criatura é capaz de se mover a velocidades incríveis, e, às vezes, dá a impressão de que se teletransporta. O Jinnamuru Xunte pulveriza um tipo de verme parasita nos olhos de suas vítimas, cegando-as. Estes vermes são cobertos por ganchos e farpas que torna impossível sua remoção dos olhos de suas vítimas. Se não tratados, os vermes vão crescendo até que perfurem os olhos da vítima.

Se um Grimm for contaminado com os parasitas, perderá a sua visão como todo mundo, mas a sua audição ficará mais apurada, e assim será mantida, mesmo que a visão seja recuperada.

De acordo com o Diário dos Grimm, esta criatura necessita alimentar-se de lágrimas, como um viciado em ópio. A privação de lágrimas expõe essa criatura a uma espécie de “Síndrome de abstinência”, que lhe causa fortes dores de cabeça. Devido à sua sede insaciável de lágrimas, estas criaturas são conhecidas por exercerem funções como sacerdotes e outras profissões que frequentemente lidam com grandes emoções.